sexta-feira, 28 de outubro de 2011

EXECUÇÃO: Deficiente visual é assassinado com tiro na cabeça na presença do filho de 10 anos em Campina Grande/PB. VEJA VÍDEOS



Na manhã desta sexta-feira (28) mais um homicídio foi registrado na periferia de Campina Grande. A vítima desta vez, foi o ex-presidiário Álcio Dionísio Moura, de 34 anos, que morava na rua Maria Aparecida Carneiro, no Pedregal.
Por volta das 10h, ele seguia pela rua 27 de julho, em uma carroça de burro, na companhia do filho de apenas 10 anos, quando ambos foram surpreendidos por dois homens em um veículo Golf de cor prata que desceram do carro e atiraram uma vez contra a vítima, que morreu na hora.
O tiro foi feito à queima-roupas, contra a cabeça do ex-presidiário que morreu na hora.
O menino, em estado de choque, foi socorrido pelos moradores que também chamaram a polícia.
Álcio Dionísio Moura era deficiente visual e só enxergava por um dos olhos, mesmo assim, trabalhava com reciclagem de lixo. Sua esposa, está grávida de oito meses e quando soube da notícia, passou mal e foi levada ao hospital. Segundo seus familiares a vítima já havia cumprido pena no presídio do Serrotão, mas não tinha inimigos na comunidade do Pedregal – considerada uma das mais violentas de Campina Grande.
Com mais esta morte, sobe para 149 o número de homicídios registrados na cidade neste ano de 2011. Apesar da greve, vários agentes da Polícia Civil compareceram no local e começaram as investigações ao lado da delegada Cassandra Maria Duarte.


Márcio Rangel.

Nenhum comentário: